saudepsi.com.br
saude_mental.jpg


                      SAÚDE MENTAL

   

                                     O termo “saúde mental” é carregado de um estigma negativo, pois está ligado às figuras do psicólogo e do psiquiatra, vistas como expressão de “médicos de loucos”. Invariavelmente, ouvimos expressões como: “eu não estou louco pra ir ao psicólogo”, ou ainda, “todo psicólogo é louco”. Onde lê-se psicólogo leia-se, também, psiquiatra. 



                                      Esta visão negativa da Saúde Mental tem a ver com o link que se faz dela com a loucura ou com os transtornos mentais, onde se imagina que a loucura não tem cura. Isto em função de como eram tratados os doentes mentais até recentemente, antes do advento da Reforma Psiquiátrica, que veio humanizar o tratamento dessas pessoas. Daí não ser, hoje em dia, mais cabível essa pejoração do termo Saúde Mental.

Quando falamos em Saúde Mental nos referimos não somente à preocupação com aquelas pessoas que têm algum distúrbio neuro-psíquico mas, também, da possibilidade de um “viver feliz”, em acordo com nossos sonhos. Ter Saúde Mental é isto: ser capaz de conhecer  e utilizar as próprias potencialidades para o próprio bem e para o bem da comunidade. E aqui englobamos todos os seres humanos.

Portanto, a Saúde Mental implica o auto-conhecimento pois estamos cuidando daquilo que temos de mais caro: a nossa alma. Tudo ao nosso redor se transforma quando estamos felizes. Imaginem um local onde várias pessoas estejam reunidas. De repente chega alguém nervoso e agressivo. Há uma transformação no ambiente, onde se instalará um receio em aproximar-se daquela pessoa, isolando-a. Do contrário, se no dia seguinte essa mesma pessoa chegar feliz e cativante, nesse local, com certeza, haverá um clima de confiança mútua e paz. Vejam: é no espírito que está a felicidade. De que adianta um corpo saudável se não estamos em paz conosco mesmos? De que adiantam os bens? Tantas vezes vimos pessoas com alguma “deficiência” que, no entanto, são felizes! O que será que elas têm de diferente? Nada, além de serem autênticas consigo mesmas. Elas sabem e vivem de acordo com seus sonhos e potencialidades.

 Como profissional da área de saúde, especificamente da Saúde Mental, fica meu alerta para que as pessoas não deixem que suas vivas passem em branco. Descubram-se... Descubram e vivam seus sonhos... Não se deixem levar pelo medo do “não ter”; ao contrário, preocupem-se com o “não ser”. Somente assim teremos Saúde Mental e estaremos nos preparando para um viver pleno e feliz em qualquer idade ou estágio de nossas vidas.

 

                                                A propósito  você  sabe em  que  dia  é comemorado o “Dia da Saúde Mental”? No dia 10 de outubro.

pic_1440.gifpic_2777.gifpic_5742.gif